Rhyme & Reason – Under the Table and Dreaming

1

Provavelmente a canção mais terrível e sombria que Dave Matthews alguma vez escreveu. O poeta parece estar à beira do precipício, num tumulto emocional horrível, que entra nas trevas, no hostil e no psicótico.

My head won’t leave my head alone

Pensar é ter de encarar outros sentimentos que ele provavelmente quer apagar da sua consciência como o medo, a culpa e a vergonha.

My stomach reels In concern for what I might do or what I’ve done

Nessa espiral auto-destrutiva descendente utiliza dependências várias para fugir à dor e à solidão, mas essas dependências que lhe adormecem a dor, só criam ainda mais dor.

Oh I wish I didn’t smoke or drink to reason with my head
(…) Needle to the vein/take this needle from my vein my friend.

Por causa disso, sente uma profunda raiva e mágoa consigo próprio, preso no seu desespero conclui que só a morte o pode libertar do sofrimento. A sua dor é tão crua, que é fisicamente desconfortável para quem ouve a canção. Porque ele sofre e porque nós nada podemos fazer quanto a isso.

Um dos exemplos máximos da genialidade criativa de Dave Matthews e da sua capacidade lírica para descrever o indescritível: a descida lenta e agonizante de um homem até ao Inferno das dependências e da depressão. “Rhyme & Reason” será, enquanto ele sofrer e enquanto ela me partir o coração, sempre, sempre a minha canção preferida da Dave Matthews Band.

Texto por: EV

Share.

About Author

Grupo de fãs português

1 comentário

  1. Há pessoas assim, tocadas pelo dom da escrita, que, à sua maneira, conseguem materializar em palavras aquelas emoções que todos nós vivenciamos e temos dificuldade em verbalizar.
    A Dave Matthews Band, além de me proporcionar momentos incríveis através da sua música, colocou no meu caminho pessoas espantosas por quem sinto cada vez mais admiração e gratidão por os ter na minha vida.
    Uma dessas pessoas é a minha querida amiga E.V uma pessoa como já há poucas, íntegra, generosa, inteligente e amiga do seu amigo.
    Que bom ter-te como amiga :)
    Parabéns pelos teus textos, estão brilhantes! Que orgulho!

Leave A Reply